Quando realizamos o atendimento do paciente, mais do que prestar um serviço, é preciso estar especialmente atento à maneira correta de lidar com suas necessidades. Isso porque, na maioria das vezes, a situação é de comprometimento da saúde, o que gera maior fragilidade e anseio por ter suas questões resolvidas.

Dentro dessa ótica, falar de atendimento humanizado é crucial. Estar atento ao paciente e prestar um bom auxílio gerará satisfação e fidelidade, além de tornar a experiência do cliente muito mais agradável em um momento difícil. Quer saber como fazer isso? Então veja as cinco dicas abaixo!

        1. Ouça o que o paciente tem a dizer

Quando um paciente vai fazer um exame, ele está levando consigo dúvidas e informações importantes sobre sua saúde. É extremamente indicado ouvi-lo e buscar sanar seus questionamentos.

Pode parecer algo simples, mas adotar esse tipo de comportamento é decisivo para a experiência da pessoa a ser atendida.

        2. Invista na facilidade do atendimento

Horas e horas em longas filas, falta de informações, atrasos… Se tudo isso já gera um mal-estar na grande maioria das pessoas, imagina só em quem está abalado emocionalmente por conta de uma doença? O ideal é que esses tipos de problemas sejam evitados ao máximo.

Para isso, é necessário investir no treinamento dos profissionais e buscar alternativas para facilitar a rotina de atendimento. Uma ótima opção, por exemplo, é contar com a tecnologia de softwares para realizar cadastros, disponibilizar resultados de exames, entre outras funções.

        3. Respeite a singularidade do paciente

Cada paciente é único e assim deve ser tratado. Há os mais e os menos fragilizados, os mais e menos extrovertidos, os mais e menos conhecedores dos procedimentos necessários para atender suas questões de saúde e etc. Sendo assim, deve-se observar cada um deles com atenção para, dessa forma, conseguir atendê-los de acordo com suas características e anseios.

        4. Priorize a qualidade

Seja nos profissionais, na estrutura física ou nos fornecedores: sempre priorize a qualidade do serviço prestado. A qualidade de um atendimento considera um todo, por isso cada fator que dialoga com o paciente precisa estar voltado para oferecer uma boa experiência.

É importante que cada funcionário, de bioquímicos a secretários, tenham uma boa performance; que os equipamentos estejam sempre funcionando adequadamente; que o local de atendimento seja pensado para evitar o desconforto e desorganização.

        5. Considere o pós-atendimento

Um bom atendimento não é feito apenas na hora em que o paciente está de fato fazendo seu exame. O ideal é que ele seja estendido para além daquele momento. Telefonar ou enviar uma mensagem lembrando sobre a data de retorno ou de resultado de exames, por exemplo, é uma ação simples de ser adotada, mas que demonstra atenção com o tratamento do paciente.

Fazer pesquisa de satisfação também é interessante, já que essa é uma maneira muito eficaz de ouvir as opiniões, conhecendo os pontos fortes e aqueles que ainda precisam ser melhorados.

O bom atendimento do paciente deve ser tratado como uma prioridade. Dando o devido valor a essa importante etapa, a certeza de realizar um trabalho completo e que encanta o paciente é garantida.

Gostou das dicas? Deixe sua opinião nos comentários!